Domingo, 6 de Março de 2011

NOSSA SENHORA DO TESTINHO

 

 

 


 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Prefácio

Encontrará aqui o leitor um dos mais interessantes retalhos da
história religiosa do Portugal do séc. XVII e que muito de perto
toca aos povos do concelho de Ourém em geral e aos de Urqueira
e do Estreito em particular. A que propósito?
A resposta dá-la-emos ao leitor no decurso desta narrativa.
Talvez muita gente não saiba que Nossa Senhora do Testinho é
venerada na capela do Estreito desde 1687. Neste ano, o Conde
de Castelo Melhor, Luís de Vasconcelos e Sousa, cumpria a
promessa feita quando fugia da morte certa. Atribui à Senhora
do Testinho o milagre de ter-lhe permitido escapar com vida, ali
mesmo, naqueles momentos aflitivos e tormentosos da sua vida
em que promete mandar-lhe erguer a capela que hoje se pode
ver, e a lápide comprova. Diz-nos a História que, se não fossem
as misteriosas circunstâncias em que esse gravíssimo momento
da vida do Conde se processava e que lhe contamos a partir das
nossas investigações, teria sido um homem morto pelos inimigos
que o perseguiam desde Lisboa. E foi aqui, no Estreito, que teve
um final feliz sob a protecção da Senhora do Testinho.
Esta a bela e incontestavelmente verdadeira história que lhe
vamos narrar, segundo o que encontrámos nos arquivos.
Procurámos uma edição aprofundada, alargada e ilustrada tanto
quanto aconselhável a uma obra o mais acessível ao entendimento
e capacidade monetária da generalidade do povo.
Considerando a disponibilidade de tempo, impensável.
Considerando, porém, a devoção, desde criança, à Mãe de Jesus e
nossa Mãe do Céu, imperioso inventar o tempo que se não tinha
para o cumprimento desta sagrada missão filial.
Mais alto falou esta voz da Nossa Querida Mãe do Céu.
Por isso, obedecendo a tal imperativo, aqui apresentamos a
história da capela do Estreito e do seu orago, Sra. do Testinho.
O nativo, o forasteiro, o necessitado, o angustiado, os doentes, os
sãos, os novos, os de idade, os amigos da cultura, aqui encontrarão
uma das mais encantadoras histórias da devoção do nosso Povo
à Santíssima Virgem.
Peregrinos de Deus, «pobres filhos de Eva, gemendo e chorando
neste vale de lágrimas», recorramos, coração «cheio de confiança,
à Virgem Mãe gloriosa e bendita, seguros da sua protecção».
Por isso, «vamos confiantes ao Trono da Graça e alcançaremos
misericórdia», «agora e na hora da nossa morte».
À Câmara do nosso concelho de Ourém, na pessoa do seu
Presidente, Dr. David Catarino, que assumiu esta edição, deixa o
autor aqui, também em nome do leitor os seus agradecimentos.


Estreito, 13 de Maio de 2007
David Simões Rodrigues

sinto-me: Apatetado
publicado por MaiaCarvalho às 17:43
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. 2. SUMÁRIA NOTÍCIA DO ASS...

. A VIDA HERÓICA DO POVO DO...

. O ESTREITO, SUA LOCALIZAÇ...

. 1. O ESTREITO, SUA LOCALI...

. NOSSA SENHORA DO TESTINHO

. CRÉDITOS RESTANTES

. REGRESSO AO TESTINHO

. A IGNORÂNCIA TEM DESTAS C...

. Pormenor de uma Gravura d...

. Igreja de Santa Maria do ...

.arquivos

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds